DATA E HORA

CIDADE DE CABO FRIO - ESTADO DO RIO DE JANEIRO -

QUEM SOU EU

Minha foto
OBJETIVO DESTE BLOG É ENSINO DA PALAVRA DE DEUS E DIVULGADOR DAS SANTAS ESCRITURAS. OBJETIVO TAMBÉM É DIVULGAR E PROMOVER A EBD, TRAZENDO IDEIAS E NOTÍCIAS DESTA TÃO IMPORTANTE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA. QUE DEUS NOS ABENÇOE.

propaganda

propaganda

Viersiculos

14/01/2018

LIÇÃO 03 AUTORIZADOS PELO ESPÍRITO



Lição 3 - Autorizados pelo Espírito 
Texto Bíblico: Lucas 22.28-30

A Igreja é do Senhor, por isso não devemos temer nenhuma dificuldade que possa se apresentar. Somos autorizados pelo Espírito Santo a manifestar a glória de Deus neste mundo. Precisamos entender essa verdade para alcançarmos todos aqueles que estão se perdendo ou já estão perdidos nas trevas; não podemos aceitar a ação do diabo na vida daqueles que pertencem a Deus.

Jesus ensinou essa verdade aos seus discípulos, para que depois de um período de treinamento exaustivo e prático, Ele liberasse os seus líderes, transferindo a eles toda autoridade: “Eu, pois, vos entrego um reino, como meu Pai o entregou a mim” (Lc 22.28-30). Ele nos garantiu que as mesmas coisas que Ele realizou aqui nesta terra, nós também iríamos realizar pela orientação do Espírito Santo.

 Temos que ser uma Igreja ousada, que se apropria das promessas de Deus. Não podemos ter receio de proclamar a Palavra de salvação, pois se tivermos fé, coisas maiores iremos realizar para a glória do nome de Deus. O Mestre prometeu que não iríamos nunca mais ficar sozinhos, porque Ele mesmo estaria conosco até a consumação dos séculos (Mt 28.20).

Somos o povo do Senhor, fomos alcançados por sua imensa Graça, portanto, devemos mostrar a este mundo que estamos cheios do poder de Deus, pois a sua Palavra nos garante essa vitória. Foi isso que aconteceu no nascedouro da Igreja, eles se reuniram em oração à espera da resposta de Jesus que disse: “Eu lhes envio a promessa de meu Pai; mas fiquem na cidade até serem revestidos do poder do alto” (Lc 24.49).

É o poder do alto que reveste a Igreja, autorizando-a a realizar a vontade do Pai. Temos que aprender a buscar intensamente as coisas do Espírito para vivenciarmos essa realidade. É tempo de curvarmos as nossas servis para ouvir a voz de Deus que nos autoriza a realizar grandes coisas em Seu nome.

Somos autorizados pelo Espírito a libertar os cativos (dos vícios), orar pelos enfermos, orar pelos perdidos, expulsar os demônios, anunciar o Evangelho da Salvação. Somos autorizados pelo Espírito a vencer o mundo como Jesus venceu, mas para isso acontecer, precisamos da liderança do Espírito Santo, precisamos aprender totalmente de Deus, permitindo que somente Ele seja o guia total, como Jesus nos ensinou a fazer.

1. ANDAR COMO JESUS (v.28)

A influência de Jesus no mundo é humanamente explicada como um fenômeno, pois como um homem que se deteve nas margens da Galiléia pode influenciar uma multidão até os dias de hoje? Como um homem que nunca fez uma viagem tão longa teria sua mensagem divulgada pelos quatro cantos da terra?

O seu testemunho de vida impactou as pessoas, e essas pessoas não conseguiram ficar caladas sobre o que viram e ouviram deste Jesus de Nazaré. O cristianismo tem crescido em todos os lugares deste mundo, e a resposta para as perguntas acima é: “Jesus era totalmente dependente do Pai”. É isso que nós devemos aprender hoje.

Uma Igreja de poder é aquela que se sujeita totalmente a Deus, é quando somos conduzidos por essa verdade, compreendendo que precisamos “fazer discípulos de todas as nações!”

Temos que nos identificar com Jesus que nos ensinou o que é liderar, pois o seu modelo de liderança era servir e ajudar os outros com o seu estilo de vida pura e santa. Dessa forma, Ele formou uma equipe de liderança servidora que, com muita clareza, viveu supervisionada na missão de fazer discípulos.

 É esta Igreja que Jesus deseja: uma Igreja de homens e mulheres desejosos de servir e formar outros para continuarem a missão. Assim, entendemos que a Igreja não é um evento, mas sim um movimento que alcança gerações pelo poder de Deus, formando discípulos e enviando-os ao mundo para pregar sobre a salvação, mas também para cuidar dos salvos.

Quando eu olho para Jesus, e sou conduzido a andar como Ele andou, entendo que a minha vida cristã deve ser marcada em capacitar e enviar novos discípulos a este mundo, para que esses possam multiplicar sob a liderança do Espírito Santo. Assim sendo, devemos estar bem atentos à voz de Deus para entendermos claramente quais são os passos que devemos tomar, logo em seguida, no Reino de Deus.

2. FORMAR DISCÌPULOS (v.29)

Essa autoridade do Espírito só virá sobre a Igreja se os crentes maduros entenderem a sua tarefa de formar discípulos. Não podemos achar que a obra de Deus se encerra na decisão de uma pessoa no culto dominical ou em qualquer outro lugar, precisamos nos colocar à disposição para conduzir e formar esses novos crentes na maturidade de fé. 

Foi isso que Jesus fez depois que os pescadores responderam sim ao seu chamado; Ele formou líderes maduros para continuar a missão na vida de outras pessoas, e o resultado está descrito em Atos dos Apóstolos, quando a Igreja cresceu assustadoramente naquele tempo, e, reunindo-se nas casas, eles prepararam homens e mulheres para frutificar. 

Como todas as formas de vida natural se reproduzem de acordo com a sua espécie, assim também é em termos espirituais. Bons discípulos vão se reproduzir de acordo com a espécie da qual provém, e assim a cadeia de cuidado e crescimento continua avançado. 

Precisamos orar com fé pedindo a Deus crentes comprometidos com a visão do Reino de ir e fazer discípulos. Temos que pedir a Deus que para cada novo crente tenha um crente maduro para formá-lo, conduzindo-o à maturidade espiritual, ensinando a multiplicar na vida de outros. É isso que Deus quer da sua Igreja!

Devemos atentar para os ensinos bíblicos que nos conduzem a frutificar, vivendo uma vida pelo discipulado que opera vida na vida, tanto em termos pessoais como ministeriais. Precisamos investir em pessoas para que elas assumam desafios em sua vida, desejando fazer o mesmo com outras pessoas. 

Para isso acontecer, devemos destronar o nosso eu, saindo da superficialidade religiosa que não condiz com a sujeição cristã; devemo-nos despertar espiritualmente para uma vida consagrada e responsável em assessorar os mais novos para um caminho excelente que Jesus planejou para o seu povo. 

Cada novo crente é uma planta nova que precisa de cuidados para frutificar pela primeira vez, mas com garantias de crescimento certo, com promessas preciosas de um futuro ministerial aprovado por Deus. E tudo por quê? Porque estão cuidando de vidas, valorizando o bem mais precioso que Jesus tem sobre a terra: Suas ovelhas!

3. FRUTIFICAR (v.30)

Jesus exorta aos seus discípulos a viverem uma vida de obediência, andando firmes na Palavra até o grande dia da sua volta, mas para que isso seja real e prático eles deveriam ser saudáveis e produtivos, pois este é um dos maiores indicadores naturais de uma vida saudável: multiplicar, pois um discípulo saudável sempre se multiplica. 

Frutificar com a vida é se consagrar ao Senhor e permitir que Ele imprima a sua vida em nós, revelando o seu caráter; é permitir que o fruto do Espírito nos encha profundamente com as suas qualidades divinas que nos autoriza a ter as profundas marcas de Jesus (Gl 5.22-24). 

Frutificar na vida de outros é ter o profundo interesse de levá-los a Cristo, pagando o preço do discipulado, que é caminhar ao lado e capacitar o discípulo com os recursos de uma vida espiritual autêntica. Nisso glorificaremos o nome de Deus e seremos chamados seus discípulos (Jo 15.8). 

Frutificar não é uma tarefa de poucos no seio da Igreja, e sim de todos nós que recebemos a Cristo como Senhor e Salvador de nossas vidas. Isso quer dizer que todos os membros devem estar envolvidos ativamente no discipulado e frequentando as reuniões toda semana. O correto é desejar que todos estejam envolvidos no discipulado e na fidelidade às reuniões, de tal maneira que haja sempre uma progressão normal de crescimento em todas as pessoas que se juntam à Igreja. Devemos nos concentrar em promover os benefícios disponíveis em Deus para a vida da Igreja e confiar que Ele vai trazer cada vez mais pessoas comprometidas para as reuniões. 

Quando falamos em frutificar, falamos de alvos que glorifiquem o nome de Deus. É ter um descontentamento santo que nos impulsiona a ganhar almas para Cristo. Não podemos nos contentar com uma vida cristã improdutiva, sem conduzir outros para Cristo; precisamos resgatar os perdidos pelo poder de Deus. Toda a Igreja deve ter alvos espirituais! 

Para Pensar e agir: 

Deus deu autoridade para que a Igreja viva nesta terra para testemunhar do Seu poder, autoridade contra o pecado e contra a morte e tudo aquilo que nos afasta de Deus; não podemos ter medo de viver, mas temos que confiar. 

Temos que andar como Jesus andou. Sua vida deve nortear a nossa vida; o seu exemplo deve nos orientar a fazermos o mesmo: Fazer discípulos de todas as nações, ensinando-os e liberando-os para a grande tarefa do discipulado. 

                                                               BOM ESTUDO!

Fonte: Revista Palavra e Vida da CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE.

17/12/2017

MULTIPLICANDO DISCÍPULOS “Obediência ao Ide de Cristo” 1º TRIMESTRE 2018



Tema sugerido para a revista: MULTIPLICANDO DISCÍPULOS “Obediência ao Ide de Cristo”

APRESENTAÇÃO
Esta revista tem como finalidade esclarecer o ministério do discipulado, partindo do desafio de sermos uma Igreja obediente à voz de Jesus, que nos ensina “a fazer discípulos de todas as nações”. Discipulado não é um modelo, e nem a indicação de algum material para novos convertidos, mas a estratégia do próprio Deus para divulgar o Seu nome em toda a terra.

Desejo levá-los à reflexão de uma vida discipular holística que compreende o homem todo: sua vida, suas atitudes, seus pensamentos voltados para Deus, no intuito de glorificar o nome que é sobre todos os nomes. O discípulo entende o seu papel no Reino, por isso compreende com exatidão que não está aqui a passeio, mas sim para multiplicar a Glória de Deus por toda a terra.

Nós somos a Igreja de Jesus, portanto, não podemos ficar parados vendo pessoas indo para o inferno, Deus quer um exército de discípulos que vivam o seu Evangelho, que invistam suas vidas para alcançar, capacitar e enviar novos discípulos para este mundo. Se cada membro da Igreja de Jesus compreender que é um discípulo, iremos alcançar todas as nações. Eu creio nisso, e você?

QUEM ESCREVEU

Jozadaque Gomes Nunes, 40 anos, nascido na cidade de Cariacica, na grande Vitória - ES. Morou parte da sua vida em Guarapari – ES, onde conheceu a sua esposa Silze Francy Nunes, casado há 16 anos, tendo como fruto deste casamento: João Gabriel Dominguez Nunes (13) e Ana Sofia Dominguez Nunes (7). O autor ama a família e tem como base do seu Ministério o discipulado para casais e os pequenos grupos multiplicadores, entendendo que todo crente deve ser um discípulo discipulador.
Exerce o ministério pastoral há 16 anos na Primeira Igreja Batista em Queimados - RJ, servindo ao Senhor com muita paixão e alegria, tendo como visão ministerial: “Transformar pessoas em verdadeiros discípulos de Cristo”. É graduado em Teologia (STBSB), mestre em Ciência da Religião (UFP), formado em Psicanálise Clinica (IBECC) e Arqueologia Bíblica (STBSB). 

Contatos:

E-mail: jozadaque_gomes@outlook.com Facebook: Jozadaque Gomes Nunes 

24/09/2017



Apresentação

A vida cristã tem a vocação de ser uma fonte inesgotável de renovação. A Bíblia, embora seja um livro antigo, distante historicamente, é plenamente capaz de promover hoje, em quem a lê, todas as condições para ser uma pessoa melhor, realizada e feliz. Seus ensinos não envelhecem, não ficam ultrapassados. Há uma atualidade impressionante, que transcende gerações irretocavelmente, pois emana da atemporalidade de Deus.

Para se viver tempos melhores, numa perspectiva de presente e futuro, será inevitável o retorno ao passado, garimpando nas profundezas das Escrituras princípos eternos. Este é o propósito das lições que serão estudadas, pois cremos que os preceitos da Palavra podem nos moldar e nos capacitar a influenciar o mundo em que vivemos, dando sentido real à vida cristã.

          Bom estudo!

Quem escreveu?

Elildes Junio Macharete Fonseca, casado com Thaís Caetano de Miranda Fonseca e pai de Elisa Miranda Fonseca, é pastor titular na Primeira Igreja Batista no Bairro São João – São Pedro da Aldeia/RJ. Doutor em Teologia pela PUC-Rio; mestre e bacharel em Teologia pelo Seminário do Sul; licenciado em Letras (português/grego) pela UFF; graduado em Liderança Avançada pelo Instituto Haggai. É professor no Seminário Teológico Ministerial Batista Litorâneo e no Seminário Teológico Batista da Região dos Lagos. Atualmente, é membro do Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense e presidente da Associação Batista Litorânea Fluminense.

Autor das lições 1, 2, 4, 6, 8, 10 e 12.

Matheus Dutra Rebello, casado com Thaís Lemos Ribeiro Rebello e pai de Max Ribeiro Rebello, é pastor adjunto na Primeira Igreja Batista no Bairro São João – São Pedro da Aldeia/RJ. Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista Gonçalense; graduado em Liderança Avançada pelo Instituto Haggai; licenciando em História pela Universidade Estácio de Sá. É professor no Seminário Teológico Ministerial Batista Litorâneo e no Seminário Teológico Batista da Região dos Lagos. Atualmente, é membro do Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense.

Autor das lições 3, 5, 7, 9, 11 e 13.