flash

DATA E HORA

CIDADE DE CABO FRIO - ESTADO DO RIO DE JANEIRO -

QUEM SOU EU

Minha foto
OBJETIVO DESTE BLOG É ENSINO DA PALAVRA DE DEUS E DIVULGADOR DAS SANTAS ESCRITURAS. OBJETIVO TAMBÉM É DIVULGAR E PROMOVER A EBD, TRAZENDO IDEIAS E NOTÍCIAS DESTA TÃO IMPORTANTE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA. QUE DEUS NOS ABENÇOE.

Viersiculos

01/03/15

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO CRISTÃ

1ª Igreja Batista Em São Cristóvão 
      Bairro São Cristóvão - Cabo Frio-RJ
            Rua Marquês de Olinda ,397 


Lição 10 – Ousadia na Comunicação do Evangelho
























Lição 10 – Ousadia na Comunicação do Evangelho

Texto Bíblico: Efésios 6.19

Estamos numa batalha incessante, intensa e desigual. São muitos os desafios que enfrentamos todos os dias, através de muitas lutas: pela sobrevivência no trabalho diário; pela saúde, cuidando de nosso corpo, vigiando a alimentação e fazendo prevenções; pela educação de nossos filhos e de nós mesmos; pela melhoria profissional, procurando alcançar melhores espaços e mercados; pelo reconhecimento de nossas atividades culturais; pelo nosso fortalecimento moral, ético e espiritual; pelo testemunho cristão. E elas vão continuar. Não há tréguas à vista.
Paulo afirmou que diante de tantos desafios, uma coisa ele fazia: deixava para trás as coisas que não tinham importância e avançava para aquelas que eram significantes. Ele prosseguia para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Fp 3.14). Portanto, não podemos desanimar e nem parar. Somos convocados todos os dias a enfrentarmos os muitos desafios.
A palavra que representa nossa capacidade de lutar é CORAGEM. Não podemos ser medrosos e, para isso, Deus nos deu um Espírito de coragem e poder(2Tm 1.7), para enfrentarmos as lutas apresentadas.

  1. A OUSADIA é outro nome dado à coragem
Com o avanço da tecnologia, o passado vai ficando cada vez mais distante. Vivemos a era da alta tecnologia, que veio trazer mais conforto, comodidade e eficiência. Com a tecnologia ao nosso alcance e a um custo relativamente baixo, temos tudo a mão: computadores, câmeras, notebooks, celulares, tablets, iphones, ipads, etc. Essas facilidades também trouxeram mais opções de diversão e lazer sem sair de casa. Com a entrada do FaceBook, WhatsApp, Twitter, etc. na vida de muitos cristãos, houve uma desaceleração do crescimento qualitativo. Constatadamente houve uma generalizada acomodação espiritual.
Com tantos “brinquedos tecnológicos” em mãos, estamos nos acostumando a viver em silêncio, mas plenamente conectados. E diante de um mundo que nos desafia a todo instante, já estamos nos moldando às suas regras e isso nos leva a hábitos e costumes estranhos entre nós. Já não cultivamos mais o silencio interior.
O Apóstolo João disse que o mundo inteiro jaz no maligno” (1Jo 5.19) e essa malignidade tem afetado a mente e os corações dos cristãos ao redor do mundo. A Igreja do Senhor Jesus está silenciosa e acomadada. Falta-nos coragem e intrepidez na comunicação do evangelho.. Os cristãos da Igreja Primitiva tinham essas ferramentas como essenciais para a divulgação do Evangelho do Senhor Jesus. Por isso, a Igreja crescia e se fortalecia. Em Atos 4.31, lemos que “cheios do Espírito Santo e com intrepidez anunciavam a Palavra de Deus”. Salomão nos afirma que o justo é intrépido como o leão (Pv 28.1). Essa intrepidez foi-nos dada para a proclamação do Evangelho. Nossos irmãos do primeiro século tomaram posse dessa “força incomum”, relatada em Atos 1.8: E recebereis poder... e sereis minhas testemunhas...”.

  1. A ousadia e a intrepidez estavam presentes na Igreja de Jerusalém
A vida de nossos irmãos daquela igreja não era acomodada e nem tranquila. Pelo contrário, a todo instante corriam o risco de terem suas casas invadidas e serem arrancados e levados para o sacrifício. Em Atos 26.10, Paulo afirmou que recebia autorização dos principais sacerdotes para jogar os santos na prisão. Ele também empregava a tortura física aos cristãos de Jerusalém. Em 1Coríntios 15.9, ele afirmou que perseguia a igreja de Deus. Os cristãos eram caçados por todas as partes. Atos 9.2, 22.5 e 26.9 narra as formas de violências praticadas contra cristãos. Paulo colocava pessoalmente os cristãos em prisões (At 9.2), açoitava-os ferozmente (At 22.19) e, por fim, matava os cristãos (At 26.10; 22.20).
Diante desse tétrico cenário, qual foi o comportamento daqueles cristãos da Igreja Primitiva? Quanto mais a perseguição aumentava, mais a igreja crescia. Vejamos algumas evidências disso: Atos 1.15: Havia uma assembleia de cento e vinte irmãos; Atos 2.4-5: homens de todas as nações ouviram a palavra; Atos 2.41: Cerca de três mil pessoas foram acrescentadas à igreja; Atos 2.47: O Senhor ia acrescentando pessoas diariamente e a Igreja crescia; Atos 4.4: O número de membros subiu para cinco mil pessoas; Atos 5.14: O número crescia cada vez mais; Atos 6.1,7: multiplicava-se o número dos discípulos; Atos 9.31: A igreja já estava espalhada por toda a Judéia, Galiléia e Samaria e crescia em número; Atos 16.5: As igrejas eram fortalecidas na fé e aumentavam em número; Atos 21.20: Agora o número já havia se transformado em dezenas de milhares... Quanta coragem! Quanta Intrepidez! Quanto compromisso com o Reino de Deus!
É verdade que coragem  ousadia e intrepidez, nunca faltaram a servos de Deus no passado e isso custou-lhes a própria vida. Em Hebreus 11.35-38, lemos que “alguns foram torturados, ... passaram pela prova de escárnio e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada... Homens dos quais o mundo não era digno”.

  1. A ousadia e a intrepidez são ferramentas, e não armas
Atualmente, somos um exército em campo de concentração, usufruindo da proteção, boa alimentação e aquartelados. Na prática, somos pelotões e destacamentos de soldados medrosos. Estamos parados e mudos diante da corrupção, erro, falso testemunho, comportamento antiético, apostasia, mundanismo pervertido que adentra as casas e até as igrejas são afetadas.
Precisamos de intrepidez e ousadia para: 1. Sairmos da rotina e fazermos proezas (Sl 60.12); 2. Seguirmos a Jesus e não tomarmos a forma do mundo (Rm 12.2); 3. Tornar conhecido o Evangelho da Redenção (At 4:31; 9.27,29; 13.46; 14.3; 18.26; 19.8).

  1. A ousadia e a intrepidez são conquistadas diariamente
A Bíblia nos oferece preciosas indicações de como podemos conquistar essa coragem e intrepidez: 1. Através da oração (At 4.31; Ef 6.18,19); 2. Através da comunhão com Deus (At 4.13); 3. Através da firmeza e constância na Palavra (Sl 1.3); Através do compartilhamento das experiências obtidas (1Sm 17.37) e 5. Através da prática continuada da Palavra.(At. 2. 42-47)

  1. Ousadia e intrepidez para fazer conhecido o mistério do Evangelho
Este é um tempo onde aprendemos a falar sobre futebol, jogos olímpicos, campeonatos nacionais e internacionais, violência nos bairros, corrupção política, descaso com a saúde... Certamente, temos muitos temas e argumentos para discutirmos com amigos ou colegas. Os arquivos que dispomos nos permitem falar por muitas horas. Mas quando o assunto é Jesus, Sua Palavra, Seus ensinos e sua vida... Aí, em cinco minutos já não temos mais argumentos. E nos calamos.
Mas Deus está convocando seus corajosos e intrépidos filhos para que saiam do silêncio, a fim de proclamar as virtudes daquele nos chamou das trevas para Sua maravilhosa Luz (1Pe 2.9). Precisamos aprender a “aproveitar as oportunidades” para falarmos do amor de Cristo, pois a fé vem pelo ouvir e o ouvir pela Palavra de Deus (Rm 10.17).

PARA PENSAR E AGIR

1.     Quais os impedimentos para praticarmos a ousadia e a intrepidez no testemunho cristão?
2.     A alta tecnologia tem afetado a vida dos cristãos, mas de que forma?
3.     Como você se sente diante dos desafios de um mundo perdido?

FONTE: REVISTA PALAVRA E VIDA- CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE



08/03/14

A IGREJA DE CRISTO


" Tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"
                             MATEUS 16.18

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL A MAIOR DO MUNDO

" O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Portanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não seja sacerdote diante de mim"
                                              Oséias 4:6 
     Primeira Igreja Batista Em São Cristóvão
        São Cristóvão- Cabo Frio
        Rua Marques de Olinda,397

27/10/13

Reforma Protestante


Reforma Protestante
A Reforma Protestante foi um movimento reformista cristão iniciado no início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517 1 2 na porta da Igreja do Castelo de Wittenbergprotestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco solas.3
Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeusprovocando uma revolução religiosa, iniciada na Alemanha, estendendo-se pela SuíçaFrançaPaíses BaixosReino UnidoEscandinávia e algumas partes do Leste europeu, principalmente os Países Bálticos e a Hungria. A resposta da Igreja Católica Romana foi o movimento conhecido como Contra-Reforma ou Reforma Católica, iniciada no Concílio de Trento.
O resultado da Reforma Protestante foi a divisão da chamada Igreja do Ocidente entre os católicos romanos e osreformados ou protestantes, originando o Protestantismo.